O uso de produtos químicos voltados para o tratamento de parasitas em animais de estimação tem sido crescente, o que sem orientação pode acabar prejudicando a saúde do animal e também do próprio proprietário. Mas também não dá pra deixar o cãozinho ser “comido” pelos parasitas e não fazer nada, não é mesmo?

Caso a situação esteja muito crítica é bom procurar um veterinário, mas caso não possa por questões financeiras, hoje em dia já existem muitos meios de tratar infestações de pulgas e carrapatos, e uma dessas opções que podem beneficiar o seu animal é o Neem, uma árvore conhecida há muitos anos cujo seu principal componente é a azadiractina.

Como o óleo de Neem ajuda no combate às pragas?!

Este composto atua provocando distúrbios fisiológicos no parasita, prejudicando seus processos reprodutivos e de desenvolvimento além de agir também como repelente. Sendo assim o Oléo de Neem não causa a morte imediata das pulgas, começa a agir horas depois da aplicação e segue agindo gradativamente a fim de sanar os problemas a médio/longo prazo.

Além do óleo, outros produtos são extraídos desta planta, como diversos extratos, também com a função de agir contra os insetos, porém o mais comum no Brasil é o óleo emulsionável que é extraído das sementes. Este óleo de Neem pode ser usado no combate a parasitas como pulgas e carrapatos e até mesmo na pecuária, no controle de pragas, como bernes.

O óleo de Neem tem baixo grau de toxicidade e ampla área de atuação o que favorece as pesquisas em cima do mesmo, facilitando assim a vida de quem necessita desse tipo de produto, como os donos de cães.

Como aplicar no seu cão?!

A azadiractina deve ser aplicada na pelagem do cachorro uma vez por semana, pois ela tem efeito residual e vai durar este periodo todo sem necessidade de aplicações diárias. Deve também ser aplicada no fim da tarde pois em exposição ao sol a sua atuação pode diminuir 60%.

Cuidados iniciais do tratamento

É importante também que no início do tratamento o cachorro tome banho uma vez por semana e que após o banho o produto seja reaplicado, o ambiente também deve ser pulverizado, pelo menos duas vezes por semana, pois 5% dos parasitas habitam o hospedeiro, mas a maior parte deles fica no ambiente.

Dicas importantes

Para que não haja novas infestações e/ou alguma reação prejudicial à família do cão, deve-se cuidar também do lugar onde este cão habita. Não se pode deixar de cuidar de possíveis infestações parasitárias no seu animal, pois ele sofre muito com as consequências disso, além de poder afetas diretamente a sua familia.

Consulte o veterinário para maiores informações!

Galeria de fotos de pulgas